Home / Arte / A arte do Grafite na Casa-Museu Ema Klabin
Série Backdrop Graffiti reúne artistas de peso da street art. Foto e obra de Felipe Arantes.

A arte do Grafite na Casa-Museu Ema Klabin

A série Backdrop Graffiti trará o artista Binho Ribeiro e a Exposição Fragmentos

A Fundação Ema Klabin promove a série Backdrop Graffiti que convida artistas a deixarem suas marcas no palco onde acontecem as apresentações musicais da Casa-Museu. O convidado dessa edição é o artista Binho Ribeiro. Sua performance acontece de 9 a 13 de março, a partir das 14h, com entrada franca. A obra poderá ser apreciada até julho durante os shows gratuitos que desde 2009 fazem parte da programação cultural do espaço.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Um dos pioneiros do movimento no Brasil, Binho Ribeiro atua desde 1984. Ganhou destaque não apenas pelo seu trabalho nas ruas e em telas, como pela curadoria de grandes projetos envolvendo a street art – como o Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo (MAAU), e a Bienal Internacional Graffiti Fine Art.

Sobre o Backdrop Graffiti:

A série Backdrop Graffiti começou em 2014 e tem curadoria do artista plástico Renê Foch. Já passaram pela Casa-Museu Ema Klabin artistas como: Katia Suzue, Tché Ruggi, Luis Alexandre Lobot, Bieto, Rafael Hayshi, Felipe Iskor, Karina Toledo, Enivo, Jerry Batista, Karina Oliveira (KOT), Mag Magrela, Lanó (Carolina Barbosa e Juliana Nersessian) e Paulo Ito.

Em sua décima quinta edição, a série acontece duas vezes ao ano, uma a cada semestre. Muitos desses artistas também participam de um bate-papo (Arte-Papo) com o público para falar sobre a carreira e seu estilo no grafite.

A cada edição, uma proposta diferente encanta o público. O artista Roberto Bieto, por exemplo, grafitou em 2016 o painel no palco da Casa-Museu Ema Klabin ao som de uma banda de músicos que são seus amigos. O resultado sensibilizou quem aprecia arte.

“O grafite é o maior expoente de arte contemporânea. O Brasil é um dos grandes centros dessa arte e tem artistas que são referências mundiais como, por exemplo, Binho Ribeiro e os Gêmeos”, salientou Renê Foch.

O Backdrop Graffiti tem parceria da Galeria A7MA de Arte e Cultura.

Exposição: Fragmentos

De 14 de março à 25 de abril, quem visitar a Casa-Museu Ema Klabin poderá conferir a Exposição Fragmentos, que fará uma retrospectiva da série Backdrop Graffiti de 2014 a 2018. Estarão expostos no espaço do auditório da Fundação, recortes de obras de seis artistas que transformaram em arte o fundo do palco onde acontecem as apresentações musicais.

Também estão no site da Casa-Museu fotos das obras dos artistas participantes da série Backdrop Graffiti até 2018. Assim como uma minibiografia de casa artista. Confira: emaklabin.org.br/exposicoes/fragmentos

“Cada uma das obras trouxe o caráter próprio e a identidade visual de seu realizador. Muitas vezes conseguimos, mesmo em fragmentos, identificar o autor do trabalho pelas características individuais de sua produção: traços, paleta de cores, personagens e outros elementos distintivos”, salientou o curador da série Backdrop Graffiti, Renê Foch.

Ver a expressão do grafite em museus é uma maneira de reconhecer e valorizar essa arte que já conquistou o mundo.

Serviço:
Backdrop Graffiti com Binho Ribeiro – Dia: 9 a 13/03/20, às 14h – A obra pode ser apreciada até junho de 2020. Entrada franca.
Exposição: Fragmentos – De 14/03/2020 a 25/04/2020 – das 14h às 18h – Entrada franca.
Visitas mediadas ao museu – De quarta a domingo, das 14h às 18h. Preço: Sábados, domingos e feriados: entrada franca. De quarta a sexta: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).
Local: Fundação Ema Klabin
Endereço: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa – São Paulo. 01446-020
emaklabin.org.br

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*