Home / Arte / Exposição Água e Textura de Abraham Alcaim – “Protagonistas de uma Arte”, por Edmundo Cavalcanti
Abraham Alcaim. Foto: Divulgação.

Exposição Água e Textura de Abraham Alcaim – “Protagonistas de uma Arte”, por Edmundo Cavalcanti

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Edmundo Cavalcanti é Artista Plástico, Colunista de Arte e Poeta.

Artista: Abraham Alcaim
Técnica: acrílico sobre tela

O artista Paraense radicado no Rio de Janeiro, Abraham Alcaim, estará expondo algumas de suas obras na Galeria Café 2019 entre os dias 02 de Maio a 31 de Julho de 2019.

Coquetel de abertura dia 02 de Maio das 21:00 às 23:00 horas.
Endereço: Rua Teixeira de Melo, 31 – Ipanema/RJ.
Entrada Franca.

Ao longo dos anos, Abraham Alcaim veio desenvolvendo suas próprias técnicas de pintura abstrata, realizada de maneira livre e conforme as exigências de sua sensibilidade.

Só mais recentemente, entretanto, com o uso abundante da água e das texturas, por muitas vezes generosamente oferecidas pela mãe Natureza, foi que seu trabalho passou para uma fase em que esses elementos passaram a ter o papel de protagonistas em sua arte – “evocação dos reinos incomunicáveis do espírito, onde o sonho se torna pensamento, onde o traço se torna existência“ (epígrafe de Michel Seuphor para o livro Água Viva de Clarice Lispector).

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Uma característica marcante na obra de Abraham Alcaim é o uso frequente de empastamentos, levando a relevos produzidos, de modo por vezes extravagante, através de camadas espessas de tinta.

A água entra nesse contexto, tanto ao ajudar essas texturas quanto ao atuar em áreas com superfícies mais planas (sem asperezas), obtendo resultados que surpreendem o próprio artista.

Na presente exposição, o artista expõe obras em que sua pintura faz pleno uso da água e das texturas, resultando em elementos atraentes dentro da obra, que são provocados ou pela interação da água com a tinta ou por algumas habilidades do próprio artista, com ou sem ajuda da própria natureza.

Recentemente, o artista expôs no Rio de Janeiro no Galeria Café (Ipanema) e na Anjos Art Gallery (Cassino Atlântico, Copacabana), em São Paulo no Espaço Paulista de Arte (Pinheiros), na Galeria Espacio Uruguay (Bela Vista) e na Joh Mabe Espaço Arte & Cultura (Jardim Paulista, Ibirapuera) e em Nova York no One Art Space (23 Warren St, New York). Curadoria de Maria dos Anjos Oliveira.

O artista

Abraham Alcaim nasceu em Belém do Pará e mora no Rio de Janeiro desde 1970. É Ph.D. em engenharia elétrica pela Universidade de Londres, onde viveu durante 4 anos.

Sua trajetória artística começou na Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro, com o aprendizado das técnicas básicas de pintura, desenvolvidas a partir de releituras de diversas obras usando óleo sobre pequenas telas.

A partir daí, passou a usar tinta acrílica, produzindo, já de forma autodidata, centenas de obras abstratas em acrílico sobre papel de alta gramatura.

Posteriormente, sua produção evoluiu para telas de dimensões relativamente grandes, época em que realizou suas primeiras exposições.

As obras de Abraham Alcaim, que são caracterizadas por um estilo contemporâneo e dinâmico, identificam-se com o movimento artístico denominado expressionismo abstrato, com origem nos Estados Unidos, muito popular no pós-guerra.

Diferentemente do abstracionismo geométrico, o expressionismo é normalmente caótico, expressando o instinto e as sensações do artista.

A pintura ocorre de maneira livre, gestual, sem projeto prévio. O pintor recusa o aprendizado técnico e pinta conforme as exigências de sua sensibilidade.

Uma característica marcante na maioria das obras de Abraham Alcaim é o uso frequente de empastamentos, levando a relevos produzidos, de modo por vezes extravagante, através de camadas espessas de tinta.

Por outro lado, usa contrastes com técnicas de diluição, o que acarreta, conjuntamente, efeitos impactantes.

.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*