Home / Arte / Evandro Salles é o novo diretor cultural do Museu de Arte do Rio – MAR

Evandro Salles é o novo diretor cultural do Museu de Arte do Rio – MAR

Evandro Salles. Foto: Divulgação.

Evandro Salles. Foto: Divulgação.

Evandro Salles, artista plástico e curador de artes visuais, é o novo diretor cultural do Museu de Arte do Rio – MAR. Com ampla atuação nas artes plásticas, Evandro fundou e dirigiu, entre 1992 e 1996, a Fundação Athos Bulcão, foi cofundador da Galeria Arte Futura (Brasília), fundador do Instituto CASA (Rio) e atuou ainda como secretário adjunto de Cultura do Distrito Federal, de 1997 a 1998. Como curador, concebeu importantes exposições, tais como “Amilcar de Castro: Repetição e Síntese”, “Mestres Espanhóis e a Gravura”, “Gráfica Utópica: Arte Gráfica Russa 1904-1942” e “Fluxus”, entre outras. Este ano foi responsável pela curadoria da exposição “O poema infinito de Wlademir Dias-Pino”, que esteve recentemente em cartaz no MAR.

Dedicado à arte e à cultura visual, o Museu de Arte do Rio recebeu mais de 60 mil visitantes em agosto, número que foi impulsionado pelas presenças das obras “Abaporu” e “Antrofagia” durante os Jogos Olímpicos na mostra “A cor do Brasil” – que segue em cartaz até janeiro de 2017. Estão ainda na programação do museu as exposições “Leopoldina, princesa da Independência, das artes e da ciência” e “Linguagens do corpo carioca [a vertigem do Rio] – que encerra sua temporada em 9 de outubro.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Uma iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem atividades que envolvem coleta, registro, pesquisa, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. Espaço proativo de apoio à educação e à cultura, o museu já nasceu com uma escola – a Escola do Olhar –, cuja proposta museológica é inovadora: propiciar o desenvolvimento de um programa educativo de referência para ações no Brasil e no exterior, conjugando arte e educação a partir do programa curatorial que norteia a instituição.

O MAR é gerido pelo Instituto Odeon, uma organização social da Cultura, selecionada pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro por edital público. O museu tem o Grupo Globo como mantenedor, o BNDES como apoiador de exposições, o Itaú como copatrocinador de Leopoldina, princesa da Independência, das artes e das ciências, e o J.P. Morgan como apoiador de Linguagens do corpo carioca [a vertigem do Rio]. A Escola do Olhar tem o Sistema Fecomercio RJ, por meio do Sesc, como parceiro institucional. Conta ainda com o apoio do Banco Votorantim e do Grupo Libra como apoiador das visitas educativas, e a Accenture e a Nova Rio como apoiadoras do MAR na Academia via Lei Municipal de Incentivo à Cultura. O projeto MAR de Música recebe apoio da TIM via Lei Estadual de Incentivo à Cultura e a Souza Cruz é copatrocinadora do Domingo no MAR. Conta ainda com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, e realização do Ministério da Cultura e do Governo Federal do Brasil por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Comentários

Um comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*