Home / Arte / Exposição “Rua!” leva ao MAR a arte, a cultura e as questões sociais das cidades
Os Clovis, Carnaval. Foto: Evandro Teixeira.

Exposição “Rua!” leva ao MAR a arte, a cultura e as questões sociais das cidades

Evento de abertura terá entrada
gratuita e BNegão comandando

o som nos pilotis

Abertura: 18 de janeiro, a partir das 10h,
com entrada gratuita até as 17h.
BNegão bota som às 16h
Curadoria: Equipe MAR 
Temporada: até abril de 2020

O Museu de Arte do Rio, sob gestão do Instituto Odeon, abre ao público neste sábado, dia 18, com entrada gratuita, a exposição “Rua!”. Ocupando uma sala do pavilhão, a mostra coletiva reúne cerca de 80 obras, entre fotografias, vídeos, grafites e esculturas – de artistas como Carlos Vergara, Evandro Teixeira, Paula Trope, Guga Ferraz, Tiago Sant’Ana e Tia Lúcia, entre outros – que integram a Coleção MAR, além de cinco grafiteiros convidados para criarem trabalhos especialmente para a mostra – Panmela Castro, Cruz, Rack, Ramo Negro e Coletivo I love MP. A curadoria é assinada pela equipe do museu, sob coordenação de Marcelo Campos.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Entre os destaques da mostra está uma instalação sonora feita pelos artistas Guga Ferraz e Daniel Castanheira: uma rampa de skate com nove metros de comprimento que será montada no centro da sala, acoplada a um sistema de som que amplifica os sons produzidos pelos skatistas. Coletivos da cidade e atletas poderão se cadastrar para utilizar a rampa ao longo da temporada.

A exposição reforça a vocação do MAR para discutir as questões sociais das cidades e de colocar a arte em diálogo com a cultura das ruas. “A rua vibra com a pulsação da cidade, dos passantes, que a enxergam de diferentes modos por meio dos reclames, das vozes, do trânsito e, principalmente, da invenção de linguagens. A partir destas atitudes e gestos, o acervo do museu dialoga e divide a exposição em quatro núcleos: deambulações, ruínas, violência e manifestações. Assim, o projeto resulta na soma de gestos curatoriais que se fundem em incorporações artísticas, abrindo a sala expositiva à rua, com seus usos e contra-usos, em batalhas de rima, vogues, street dances e slams, entre outros”, afirma Campos.

A partir das 16h, BNegão bota som para animar o público com uma discotecagem libertária, com o melhor do dance hall, bass nacional e afrofuturismo. O termo “bota som” era usado pelo músico e ativista Marcelo Yuka para designar pessoas que não são DJs, mas que curtem discotecar. A festa segue nos pilotis até as 18h30.

Serviço:
Rua!
Abertura da exposição: sábado, 18 de janeiro, das 10h às 18h (entrada até 17h) – Pavilhão de Exposições
Apresentação BNegão: sábado, 18 de janeiro, às 16h – Pilotis
No dia da abertura o MAR terá entrada gratuita em todas as exposições
Visitação: terça a domingo, das 10h às 17h
Entrada gratuita na abertura da exposição e às terças-feiras. Demais dias R$ 20 (inteira e ingresso família aos domingos) e R$ 10 (meia entrada) 

.

O Museu de Arte do Rio – MAR

Uma iniciativa da Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o MAR tem atividades que envolvem coleta, registro, pesquisa, preservação e devolução à comunidade de bens culturais. Espaço proativo de apoio à educação e à cultura, o museu já nasceu com uma escola – a Escola do Olhar –, cuja proposta museológica é inovadora: propiciar o desenvolvimento de um programa educativo de referência para ações no Brasil e no exterior, conjugando arte e educação a partir do programa curatorial que norteia a instituição.

O MAR é gerido pelo Instituto Odeon, uma organização social da Cultura. O museu tem o Grupo Globo como mantenedor, a Equinor como patrocinadora master e o Itaú e o IRB Brasil RE como patrocinadores por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A Escola do Olhar conta com o apoio da Icatu Seguros e do Machado Meyer Advogados via Lei Federal de Incentivo à Cultura. O MAR conta também com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e realização do Ministério da Cidadania e do Governo Federal do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Comentários

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*