Home / Arte / Machuty – “Razões para transcender as fronteiras das artes visuais”

Machuty – “Razões para transcender as fronteiras das artes visuais”

Tony Franco é Administrador de Empresas.

Tony Franco é Administrador de Empresas.

Iván Carbonell Machuty, artista plástico cubano, encontrou motivação em sua família começando cedo nas artes. Coleciona muitos prêmios e exposições, confira sua história!

Entrevista

Machuty, conte-nos um pouco sobre você…

Pintor, desenhista, muralista. Nasci em Camagüey, Cuba. Vim de uma família de pintores amadores que estabeleceram importantes diretrizes na história das artes visuais do município da Flórida. Fiz a minha primeira exposição pessoal em 2006. Membro fundador da célula da Asociación Hermanos Saíz (AHS) do referido território e para além do Projeto Nós somos o que existe. Formado pela Escuela Provincial de Instructores de Arte Nicolás Guillen (2004). Graduado como Bacharel em Artes Instrutor de Especialidades em Artes Plásticas. Recebi cursos no Centro de Superação da Cultura, Diplomas em Educação pela Arte, etc.

Machuty é Artista Plástico.

Machuty é Artista Plástico.

Minhas obras ilustraram diversas publicações como revistas e livros. Criador incansável com dezessete exposições pessoais e mais de trinta coletivas. Já participei de vários eventos. Já fui júri em diversos eventos e desenvolvi um excelente trabalho docente. Vencedor dos prêmios no Concurso Abel entre Nosotros, 2007. Festival de la Brigada de Instructores de Arte, 2009. XVIII Salón Provincial de Instructores de Arte, 2010. Reconhecimento pela exposição pessoal Fragmentos Vitales, Salón Provincial de Instructores de Arte, 2013. Prêmio no Concurso de portadas Revista de Artes Visuales villaclareña, 2015. Foi conferido pela Fundación Universal Huellas de Amor, INC um Reconhecimento pela solidariedade para com a referida instituição e apoio incondicional à divulgação e desenvolvimento da arte e cultura popular, Santo On Sunday, República Dominicana 2016. Ganhei o prêmio de popularidade do concurso internacional Cultura que Hace Patria organizado pela Arte Drusiliano com sede no Panamá 2020. Integro o livro Memórias de Arte Digital publicado pelo Centro Pablo de la Torriente Brau e o excepcional Catálogo da Asociación Hermano Saíz. Como criador, me aventurei com sucesso na pintura experimental, o que cria um interesse marcante em meu trabalho. A maior parte de minhas obras fazem parte de coleções de instituições culturais, Memorial José Martí, Museo del Humor, Museo de la OSPAAAL, Emisora Habana Radio, Casa de la Prensa, Ciego de Ávila, Mueso de Arte de Pinar del Río, Radio Emisora Florida y Museo Municipal. Atualmente resido na Flórida, Camagüey, onde trabalho diariamente em meu estúdio / oficina em casa.

Quando despertou seu desejo de ser um artista plástico?

Desde pequeno me envolvi com um ambiente ligado às artes, pois via meu pai pintar como hobby o que era um bálsamo para mim e despertei meu interesse pelo fascinante mundo dos pincéis e das cores. Passei horas rabiscando folhas de papel com giz de cera. Meus colegas de classe vieram até minha estação com folhas de papel para que eu pudesse fazer desenhos para eles, que guardaram com muito amor.

Que tipo de arte você mais gosta?

Gosto de toda arte em geral, mas em particular do impressionismo, surrealismo e abstracionismo.

Como você desenvolveu seu estilo (técnicas)?

Desenvolvi meu estilo estudando as obras de artistas universais e cubanos que compõem o Grupo de Artistas de Vanguardia e o resultado que obtive é o estilo com que me expresso em minhas obras.

Cite caso tenha tido influência artística em suas obras e de quais artistas?

Meu trabalho criativo é influenciado por várias correntes artísticas que desenvolveram meu estilo e, por sua vez, enriqueceram visualmente as técnicas que são cúmplices na modelagem de uma de minhas obras.

Tomo como referência as obras de artistas do porte de Pedro Pablo Rubens, Ilian Repin, Cesar Santos, Renso Castañeda e do mestre Lepodoldo Romañach, Roberto Fabelo Pérez e Wilfredo Lam.

Tem algum familiar ou conhecido que é artista plástico?

Minha família é de artistas amadores, meu avô foi pintor, meu bisavô escultor e meu pai atualmente é pintor. Isso me influenciou grandemente, já que a arte está no meu sangue.

Viver de arte é possível?

No meu critério muito particular, considero que se pode viver da arte de acordo com o nível de apreciação do espectador e as suas prioridades, seja em relação às artes ou às necessidades da sua vida.

Algum dia já pensou em não atuar com artes? Pode comentar porquê?

Em nenhum momento pensei em parar de atuar com arte, pois ela faz parte de mim.

Quais as habilidades são necessárias hoje para o artista plástico?

A principal habilidade de um artista hoje é ter um alto grau de criatividade que o leva ao rico mundo da experimentação. Pelo menos eu vejo assim do meu ponto de vista.

A experimentação deu-me resultados muito excelentes, visto que este processo trouxe efeitos visuais majestosos que conferem ao meu trabalho uma maior expressividade.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

O que você sente quando você cria ou aprecia uma obra de arte?

Para mim a criação de uma obra é um momento especial que gosto muito. Abordo um assunto específico que estudo e desenvolvo e depois começo a investigar morfologicamente como resolver todas essas ideias em um determinado tipo de trabalho e assim dizer o que diz a mão como bem disse a escritora Fina Garcia Marruz.

Você tem de estar sempre criando ou cria apenas em certos momentos?

Para mim o exercício de criar é um imperativo e no dia em que não faço me sinto mal.

O produto de uma obra sua é único ou tem relação próxima ou distante de sua obra anterior?

A maioria dos meus trabalhos está relacionada de uma forma ou de outra por meio de um código que eu já predeterminei e que os capturo explicitamente.

Quais os desafios da arte/artista no cenário atual?

São vários os desafios que os artistas enfrentam globalmente devido a este sinistro vírus Covid, pois somos sensíveis e neste momento nos falta motivação devido ao contexto em que vivemos e isso nos causa um enorme vazio.

As redes sociais têm lhe ajudado na divulgação de seu trabalho?

As redes sociais têm sido o pilar fundamental na divulgação do meu trabalho criativo desde que participei de eventos importantes de grande conotação na esfera das artes visuais como no caso do YouTube, Instagram e Facebook.

Como analisa as qualidades de uma obra de arte?

Ao analisar uma obra de arte levo em consideração vários fatores como as linhas utilizadas pelo artista, as gamas de cores, a composição, os efeitos visuais e as texturas.

Quais os critérios para estipular o valor de uma obra de arte?

Para avaliar uma obra, você deve ter em mente os materiais que utilizou no momento da execução dessa obra, o tempo que eu como artista dedico à realização da obra, seja com um alto grau de detalhamento na obra ou não, e o tamanho do trabalho, formato de trabalho.

Fale sobre seus projetos atualmente.

Meu maior projeto hoje é pintar com certeza para enviar o que posso para encantar um público e convidá-lo a ver minhas obras que me representam como sou.

Qual o seu conselho para os que estão começando agora?

Aconselho a todos aqueles que se iniciam no mundo das Artes Visuais a se dedicarem com determinação a esta profissão, que premia nossas vidas que a amem acima de tudo.

Você poderia comentar alguma curiosidade artística?

Algo interessante aconteceu comigo numa exposição pessoal que realizei na Casa de la Prensa da cidade de Ciego de Ávila, essa exposição se intitulava Sonhos. Acontece que as obras que a compõem têm texturas ousadas que se fundem com cores vivas. Estabelecem uma estreita relação trabalho-espectador que nunca perco de vista, mas o interessante desta exposição é que um dos espectadores que a assistiu, tentou mordê-la para saber com que materiais formava as texturas, o que fez não me incomoda em nada porque ele se identificou com o trabalho.

Como você definiria sua arte em uma única linha?

Razões para transcender as fronteiras das artes visuais.

Redes Sociais:

Instagram: @machutypintor

YouTube: Ivan Carbonell Machuty Art

Blog: machuty.home.blog | artistasdelatierra.com/artistas/cubano

 

 


Grupo no Facebook | Instagram
LinkedIn | Facebook | Twitter

ván Carbonell Machuty, artista plástico cubano, encontrou motivação em sua família começando cedo nas artes. Coleciona muitos prêmios e exposições, confira sua história! Entrevista Machuty, conte-nos um pouco sobre você... Pintor, desenhista, muralista. Nasci em Camagüey, Cuba. Vim de uma família de pintores amadores que estabeleceram importantes diretrizes na história das artes visuais do município da Flórida. Fiz a minha primeira exposição pessoal em 2006. Membro fundador da célula da Asociación Hermanos Saíz (AHS) do referido território e para além do Projeto Nós somos o que existe. Formado pela Escuela…

Revisão Geral

Excelente!!

Sumário : Avalie a entrevista! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.83 ( 2 votos)

Um comentário

  1. Felicidades Machuty

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*