Home / Arte / Paola Carosella e Mauro Restiffe participam do evento anual de arrecadação da Casa do Povo
Casa do Povo #2 Mauro Restiffe e Cooperativa Emprendedoras Sin Fronteras. Foto: Eduardo Ortega e Ding Musa. Cortesia Fortes D'Aloia & Gabriel, São Paulo Rio de Janeiro.
Casa do Povo #2 Mauro Restiffe e Cooperativa Emprendedoras Sin Fronteras. Foto: Eduardo Ortega e Ding Musa. Cortesia Fortes D'Aloia & Gabriel, São Paulo Rio de Janeiro.

Paola Carosella e Mauro Restiffe participam do evento anual de arrecadação da Casa do Povo

Em ação de arrecadação para o orçamento anual do centro cultural apoiadores oferecem jantar, preparado pela chef Paola Carosella, para famílias do bairro do Bom Retiro em situação de vulnerabilidade social. Os colaboradores receberão uma obra inédita, de edição limitada, do fotógrafo Mauro Restiffe em parceria com a Cooperativa Emprendedoras Sin Fronteras

Oportunidade para celebrar a CASA DO POVO e sua ampla atuação junto de parte da comunidade que torna seu funcionamento possível, o evento anual de arrecadação, que conta desde 2016 com artistas, empresários, profissionais liberais e lideranças comunitárias e do terceiro setor, garante cerca de 20% do orçamento anual do centro cultural instalado na rua Três Rios no bairro do Bom Retiro, região central da cidade de São Paulo.





A festa, que sempre oferece para a rede de apoiadores uma experiência coletiva e memorável, chega em 2021 de um jeito diferente. Se nos anos anteriores havia jantares e shows presenciais (Ricardo Herz, Caetano Veloso e Gregório Duvivier) na própria CASA DO POVO, no ano passado, por conta da pandemia, os apoiadores receberam jantares em suas casas e a atriz Fernanda Montenegro gravou um depoimento exclusivo contando suas memórias sobre o TAIB, o teatro do centro cultural, e declamou o tradicional Hino dos Partisanos.

Porém, em 2021 os papéis serão invertidos. Os apoiadores irão oferecer o jantar para famílias do bairro do Bom Retiro em situação de vulnerabilidade social. A chef Paola Carosella servirá 250 famílias da vizinhança, o que representa cerca de mil pessoas, entre crianças, adultos e idosos já cadastrados em ações da CASA DO POVO pela frente de articulação comunitária, iniciada em março de 2020. As refeições serão preparadas com alimentos orgânicos produzidos por famílias agricultoras da região de Parelheiros, no extremo-sul de São Paulo.

“A cada ano chega a nós o desafio de fazer algo diferente e com a mesma qualidade dos eventos de captação anteriores. Vamos nos adaptando à situação do momento com respeito e cuidado com todos envolvidos. Nos últimos dois anos de pandemia dois eventos complementares. Um para os nossos parceiros, com jantares cuidadosamente embalados e entregues em suas casas. Nesse ano, invertemos os papéis e daremos essa experiência aos nossos vizinhos menos favorecidos. Se forma assim uma grande cadeia de afeto”, conta Susana Steinbruch, que assina a direção artística do evento desde 2020 e é membro da comissão organizadora desde a primeira edição.

Já para Benjamin Seroussi, diretor executivo da CASA DO POVO, o evento fortalece uma cadeia produtiva garantindo a segurança alimentar tanto para quem consome como para quem produz. “Os jantares serão entregues em pensões, cortiços e vilas do bairro pelas mãos de voluntários, que atuam na Casa do Povo ao longo do ano e conhecem muito bem a nossa vizinhança”, explica ele.

Obra inédita de Mauro Restiffe

Os apoiadores que adquirirem convites, além de oferecerem jantares para a comunidade do Bom Retiro, receberão uma obra inédita, de edição limitada, do fotógrafo Mauro Restiffe em colaboração com a Cooperativa Emprendedoras Sin Fronteras (CESF), um dos grupos que atuam na CASA DO POVO formado por mulheres costureiras imigrantes bolivianas, paraguaias e peruanas que vivem no Bom Retiro.

Tendo o edifício da CASA DO POVO como personagem, Mauro Restiffe registrou inúmeras imagens do espaço com suas lentes analógicas das quais foram escolhidas cinco imagens para este projeto. A partir da impressão destas imagens sobre tecido – suporte inédito para o artista –, as integrantes da CESF farão intervenções únicas e manuais de bordado cocriando com Restiffe. As obras medem cerca de 43 x 64 cm e estarão disponíveis somente na ocasião do projeto beneficente na tiragem de 81 + 5PAs (prova de artista) cada.

O jantar para as 250 famílias do Bom Retiro será entregue no dia 8 de novembro. Os apoiadores receberão suas obras entre os dias 15 e 20 de novembro.

O evento de arrecadação de 2021 conta com o apoio da Shoulder, e parceria com FIT, Onebox e Fundo Agroecológico. No caso da Shoulder, a relação com a CASA DO POVO nasceu a partir de uma parceria para a produção de máscaras de proteção no início da pandemia, mas se desdobrou em outros projetos. Para 2022, a marca planeja uma ação especial que contará com o trabalho artesanal das costureiras da Cooperativa Sin Fronteras que serão as protagonistas de uma das coleções. “Foi imediato o nosso pensamento de as convidarmos para colaborar conosco em um projeto que mistura arte, moda e sonho – além de proporcionarmos um momento de união para famílias do bairro que abriga nossa fábrica. Esse é um projeto que certamente traduz o nosso desejo de uma cidade mais feliz” afirma Maria Zenaide Carvalho, Gerente de Sustentabilidade da Shoulder.

Sobre a Casa do Povo

Centro cultural que revisita e reinventa as noções de cultura, comunidade e memória. Fundada a partir de uma associação cultural sem fins lucrativos logo após a Segunda Guerra Mundial, em 1946, a Casa do Povo foi erguida pelo esforço coletivo de uma parcela da comunidade judaica então chamada de “progressista”, originária da Europa Oriental, politicamente engajada e instalada majoritariamente no bairro do Bom Retiro. O espaço nasceu de um desejo duplo: homenagear os que morreram nos campos de concentração nazistas e criar um espaço que reunisse as mais variadas associações que tinham nascido aqui, na luta internacional contra o fascismo – visando assim dar continuidade à cultura judaica laica e humanista que o nazi-fascismo tentou silenciar na Europa.

Habitada por uma dezena de grupos, movimentos e coletivos, alguns há décadas e outros mais recentes, a Casa do Povo atua no campo expandido da cultura. Sua programação transdisciplinar, processual e engajada entende a arte como ferramenta crítica dentro de um processo de transformação social. Sem grade fixa de programação e com horários flexíveis, a Casa do Povo se adapta às necessidades de cada projeto, de forma a atender tanto associações do bairro quanto propostas artísticas fora dos padrões. Seus eixos de trabalho (memória, práticas coletivas e engajadas, diálogo e envolvimento com o seu entorno) são pensados a partir do contexto contemporâneo em relação direta com suas premissas históricas, judaicas e humanistas. Nessa empreitada, o público não é alvo, mas participante ativo que, além de visitar, também propõe atividades fazendo do espaço um local de encontro, de formação e de experimentação: um monumento vivo, um lugar onde lembrar é agir.

Informações:

Contribuições para participação de Evento anual de arrecadação.

R$ 9.000,00 – 1 conjunto de 5 obras de Mauro Restiffe e Cooperativa Emprendedoras Sin Fronteras.

R$ 1.800,00 – 1 obra de Mauro Restiffe e Cooperativa Emprendedoras Sin Fronteras.

Doações livres a partir de R$ 200,00 – presente surpresa entregue em casa.

Patrocínio corporativo – empresas podem aliar suas marcas a esta causa por meio de investimento direto e/ou cessão de serviços ou produtos. Conheça aqui todas as cotas de patrocínio e contrapartidas.

Todos os apoiadores terão seus nomes publicados na nossa carta de agradecimento (salvo aqueles que optaram por permanecerem anônimos).

Vendas através do e-mail incentivo@casadopovo.org.br ou pelo link: casadopovo.colabore.org/evento2021.

Casa do Povo

Rua Três Rios, 252 – Bom Retiro – São Paulo
(11) 3227-4015
casadopovo.org.br

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*