Home / Arte / Revista Artrilha, por Rosângela Vig

Revista Artrilha, por Rosângela Vig

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Rosângela Vig é Artista Plástica e Professora de História da Arte.

Adormece o teu corpo com a música da vida
Encanta-te.
Esquece-te.
Tem por volúpia a dispersão.
Não queiras ser tu.
Quere ser a alma infinita de tudo.
Troca o teu curto sonho humano
Pelo sonho imortal.
O único.
Vence a miséria de ter medo.
Troca-te pelo desconhecido.
Não vês então que ele é maior?
Não vês que ele não tem fim?
Não vês que ele é tu mesmo?
Tu que andas esquecido de ti?
(MEIRELLES, 1982, Cântico IV)

A vida surge por puro encantamento. Encanta o que estava silente e sai voejando alto, levando sonhos e vencendo dimensões. O desconhecido muitas vezes promove desconfortos e assombros, mas ainda assim o olhar se encanta pelo infinito e por suas estrelas e vai além imaginando e tecendo histórias. Surgem assim novos contos e novos caminhos que percorrem novos espaços, novas superfícies, mas a fantasia mergulha no desconhecido e continua sua jornada. Talvez seja esse o limite entre o sonho e seu desenlace, como o momento em que o primeiro instrumento inicia seu sopro até que toda a orquestra esteja em sintonia, uníssona e harmônica.

Assim são tecidos os sonhos desde que são gerados. E de um sonho surgiu a Revista Artrilha, feita pleas mãos de artistas, sob a curadoria de artistas, para artistas, para divulgar a Arte.

A partir da interação entre artistas visuais, do compartilhamento de suas experiências e dificuldades profissionais, formou-se uma grande corrente de pessoas verdadeiramente inspiradas e inspiradoras, que se juntaram em redes sociais, formando um grupo atuante e acima de tudo unido. Dessa união e amizade surgia a Artrilha em Dezembro de 2018. A criação da página em rede social em Fevereiro de 2019 consolidava o grupo e fortalecia a revista que adquiria sua identidade com o nome qu significava artistas criando trilhas. A criação da página no Instagram em 2020 foi fundamental para juntar os artistas de maneira mais concreta e divulgar todos os projetos do grupo.

Publicidade: Banner Luiz Carlos de Andrade Lima

Acreditando num sonho, a idealizadora do projeto, Edna Stradioto, não só criou a revista, mas acreditou no projeto e foi além ao fundar uma editora para concretizar seu propósito. O resultado foi um lindo livro de Arte com 111 páginas, com imagens de obras de 40 artistas brasileiros. A primeira edição da revista saiu no dia 13 de agosto de 2020 e até o momento já foram feitos 665 downloads, fora os estimados envios diretos por e-mails (127 pela editora) e envios por Whatsapp (feitos pelos artistas e contatos, estimados em cerca de mais de 1,8 mil envios), somando um público de mais de 2,3 mil pessoas. O download da primeira revista pode ser feito de forma gratuita no link ednacarlastradioto.com/2020/08/13/revista-artrilha. E é bem provável que em breve uma segunda edição desponte, divulgando artistas e suas obras.

O sonho que nunca adormece, tem feitio de um gigante e se dispersa pela imensidão, tomando formas e cores. Ele se configura, não percebe distâncias e vai além, solidifica-se e se torna verdadeiro para quem acreditou.

Referências:

MEIRELES, Cecília. Cânticos. São Paulo: Ed.Moderna, 1982.

.

Comentários

Adormece o teu corpo com a música da vida Encanta-te. Esquece-te. Tem por volúpia a dispersão. Não queiras ser tu. Quere ser a alma infinita de tudo. Troca o teu curto sonho humano Pelo sonho imortal. O único. Vence a miséria de ter medo. Troca-te pelo desconhecido. Não vês então que ele é maior? Não vês que ele não tem fim? Não vês que ele é tu mesmo? Tu que andas esquecido de ti? (MEIRELLES, 1982, Cântico IV) A vida surge por puro encantamento. Encanta…

Revisão Geral

Excelente!!

Sumário : Avalie a matéria! Agradecemos sua participação!!

Avaliação do Usuário: 4.75 ( 3 votos)

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.Campos obrigatórios estão marcados *

*