Zuhause / Kunst / “Screening”

“Screening”

Individual de Katia Politzer no Centro Cultural Correios RJ apresenta esculturas em escala humana, além de grandes instalações

Triagem” é uma antropogonia, criação de figuras com algumas características humanas e histórias imagináriastendo o retrato e a cabeça como categorias da imagem. Aqui o que interessa à artista é o debate atual em torno de grupamentos humanos, envolvendo basicamente quatro vetores: movimentos identitários, multiculturalismo, migrações e xenofobia, dados em termos abstratos, refutando quaisquer sintomas de uma politicidade não-artística.




Com esta proposta, Katia Politzer apresenta sua individual, im Centro Cultural Correios RJ, von Tag 21 Juli. Ocupando as Galerias A e I no 3º andar, a exposição consiste de instalações (Sitiação, Captura, Motinada e Rasto e Banquete dos Excluídos) und Skulpturen (Saga, Fortuna e Matroca), unveröffentlicht, aus 2020. Materialmente híbridas, (Keramik, Glas, Eisen, Stoff, Zement, silicone e poliestireno), variam do pequeno ao grande formato, com peças moldadas em escala humana, utilizando seu próprio corpo ou de modelos. As cabeças, rostos, máscaras e transfigurações de corpos às vezes perdem a configuração humana arquétipa, e se tornam disformes ou desconstruídos, podendo revelar processos psíquicos internos ou talvez anunciando o pós-humano do fim do Antropoceno.

 “Triagem é o processo de separação que determina prioridades. Desde o século X, a sociedade contemporânea vem sofrendo grandes mudanças na sua estrutura, fragmentando paisagens culturais de classe, Gattung, Sexualität, etnia, idade e nacionalidade, levando a crises e à violência gerada pela intolerância à Diversidade. E também a crises de Identidade, embora a escala do mundo não seja mais a do sujeito individual, mas do coletivo. Reconheço que como mulher branca idosa privilegiada muitas vezes não tenho lugar de fala. Aber, sem tirar o protagonismo de quem tem, me posiciono num mundo contemporâneo em constante mutação, com visão crítica contra qualquer tipo de injustiça e segregação social”, diz Katia Politzer, levantando algumas questões.




"Que mudanças estão acontecendo em quem procura por siComo incluir na comunidade humana diferentes rostos, Einrichtungen, desejos e histórias singulares, muitas vezes condenados à invisibilidade, à inexistência estética e política?", fragt sie.

Saiba mais sobre Katia Politzer

Katia Politzer é artista visual, tendo participado de cursos livres de arte contemporânea nos Estados Unidos e no Rio de Janeiro (Escola de Artes Visuais do Parque Lage e Escola Sem Sitio – com Celeida Tostes, Lelia Gonzalez, David Cury, Efrain Almeida, Franz Manata, Alexandre Sá e Marcelo Campos). É graduada em Artes pela EBA/UFRJ.

O trabalho de Katia Politzer se desenvolve em projetos. Dependendo da base conceitual, podem ser desenho, Malerei, escultura ou instalação, em formatos do pequeno ao grande, e com variadas relações com a História da Arte. A partir de objetos do cotidiano, investiga questões da memória e das relações pessoais – do afeto à exclusão. Na Escultura de materiais inorgânicos (Glas, Keramik, Stoff) e orgânicos (Brot) pesquisa processos de transformação natural pelo fogo, ar e tempo – ou determinados pelo homem, com foco em estados de interseção e ambivalência. A descriminalização de repertórios marginalizados ou negligenciados culturalmente é grande parte de pesquisas recentes da artista, todas de linhagem neo-expressionista. Do debate acerca da orientação sexual à identidade de gênero – passando pelas formas de segregação social lastreadas na cor, Alter, etnia, religião – tudo a interessa. Artistas como o brasileiro Tunga, o alemão Thomas Schutte, a americana Christina Bothwell e a francesa Louise Bourgeois são referências diretas às noções de Arte que manipula. Lebt und arbeitet in Rio De Janeiro.

Erhalten Sie Nachrichten von Messen und Veranstaltungen im Allgemeinen in unserer Whatsapp-Gruppe!
*Nur wir posten in der Gruppe, also kein Spam! Sie können ruhig kommen.

Service:

"Triagem”

Öffnungs: 21 Juli, Bauernhof, von 17h bis 19h

Visitation: VON 22 von Juli bis 3 September 2022

Kulturzentrum Correios RJ

Galerias A e I – 3º andar

Adresse: Rua Visconde de Itaboraí, 20 - Zentrum – RJ

Zeit: Dienstag bis Samstag, von 12:00 bis 19:00

Freier Eintritt

Kontakte: 

www.katiapolitzer.46graus.com

kpolitzer@gmail.com

@politzerkatia

Lassen Sie eine Antwort

Ihre E-Mail-Adresse wird nicht veröffentlicht. Erforderliche Felder sind markiert *

*